quarta-feira, 7 de novembro de 2012

Nina Pandolfo



Gosto muito dos desenhos da Nina e de como cada uma de suas meninas de olhos gigantes e cheios de vida conseguem me hipnotizar. Cada um de seus trabalhos tem um carisma que poucas pessoas são capazes de compreender. 

Ainda podemos apreciar suas bonecas, que são igualmente apaixonantes e cheias de poesia. E sempre que as vejo penso nas fases em que passei e que estou passando com minhas sobrinhas. A beleza imprevisível das transformações humanas.

Nina Pandolfo nascida em 1977 é uma ilustradora e artista plástica, que gosta de trabalhar livre, leve e solta, utilizando telas, metais, madeira e quaisquer outros objetos, transformando-os em verdadeiras obras de arte. Nina percorre as ruas com pincéis e latas de tinta, criando os mais diversos tipos de trabalhos, sejam eles sobre temas críticos, feministas, sarcásticos, intelectuais ou sociais. Já fez diversos trabalhos internacionais. Suas meninas de olhos imensos e expressivos é uma referência direta ao mangá e ainda podem ser vistas em vários pontos da cidade de S.P. , inclusive no bairro do Cambuci, onde mora. Segundo a artista, as meninas de grandes olhos  pretendem exprimir os sentimentos secretos espelhados pela alma. São expressões que traduzem a inocência do olhar infantil e, ao mesmo tempo, trazem uma faísca de provocação do olhar adulto. Brincando com o fato de que as imagens podem ter diversos significados, seu objetivo é mostrar que podemos levar a vida de maneira mais simples, com mais amor e sinceridade.

Nina é uma das pioneiras no Brasil em levar a STREET ART para as galerias, Nina já participou de projetos de intervenção urbana em várias cidade do Brasil e ao redor do mundo como: Alemanha, Espanha, Cuba, Suécia, Inglaterra e EUA, em projetos importantes como o "THE GRAFFITI PROJECT" na Escócia, ao lado dos também brasileiros Os Gêmeos.

As meninas de Nina ainda estão espalhadas pela cidade de S.P . Se você estiver em São Paulo, dê uma olhada para fora. Você pode se deparar com uma delas, de sorriso inocente e olhar maroto.








Nenhum comentário: